sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Doação de esperma

Mesmo sabendo que a discriminação por homossexuais nos bancos de sangue e sêmen já é coisa do passado (por há muito tempo já não existir relação concreta entre orientação sexual e doenças sexualmente transmissíveis), achei a matéria do portal Terra muito exata e esclarecedora em relação às dúvidas sobre a doação de sêmen. Vale a pena ler!

Maria Cecília Cardoso
Diretora científica do Centro de Fertilidade da Rede D'Or

Doação de esperma ainda enfrenta preconceitos no Brasil

Matéria do site Terra, por Claudio Pucci

A imprensa norte-americana noticiou recentemente o aparecimento de um mercado informal de esperma nos Estados Unidos, onde jovens altruístas ofereciam seu sêmem gratuitamente a mulheres que queiram eventualmente engravidar.

Lá fora, esse tipo de oferta aparece aos montes em sites famosos como Craiglist e em grupos no Yahoo, além obviamente em locais como the Free Fertility Clinic e Feelingbroody.com.

Os motivos que levam essas pessoas a oferecer sua semente são variados, e vão de ajudar a comunidade a escapar dos inúmeros exames que as clínicas de doação exigem para aprovação de um exemplar , e que pode acabar frustrando a quem quer fazer o bem.

E com certeza estamos falando de gente que quer ajudar mesmo mães solteiras, lésbicas e casais que não podem gerar filhos a realizar seu sonho, porque nos Estados Unidos as clínicas especializadas pagam até 50 dólares pela doação.

E essa indústria é tão forte que existe até um site onde você vê a foto do doador e se ele é parecido com alguma celebridade, ou seja, ideal para aquelas mulheres que sonham em gerar um George Clooney como filhote.

No Brasil a coisa muda totalmente de figura, uma vez que, pela legislação, nenhuma doação pode ser cobrada, seja de sêmen, sangue ou órgãos, para justamente evitar que pessoas arrisquem sua vida ganhando dinheiro com isso ou que escondam informações importantes de seu histórico médico com receio de serem recusados.

Assim, no caso de espermatozóides fortes o bastante para conseguir fecundar um óvulo, tudo depende da caridade de estranhos.

A médica Vera Feher montou há cerca de 19 anos o banco de esperma do Hospital Albert Einstein em São Paulo. Há dois anos, quando o hospital resolveu se concentrar somente em clinicar e abandonou o banco, ela fundou a Pro-Seed, um dos mais modernos centros de coletas de esperma do Brasil.

Segundo ela, hoje o número de novos doadores caiu bastante. Se antes ela conseguia de cinco a seis novos altruístas por mês, hoje esse número não passa de dois. "As pessoas tem muito receio de que um dia alguém vai encontrar uma criança parecida consigo e que tenha que assumir uma paternidade forçada, mas isso não pode acontecer porque as doações são 100% anônimas. As clínicas de fertilização assistida recebem a amostra com um número apenas. O doador nunca é identificado", afirmou a especialista.

Casais ou mulheres solteiras que queiram engravidar podem optar hoje por dois processos: o de inseminação artificial, que custa em torno de R$ 9.600 e o de fertilização in vitro (de R$ 12 a 13 mil).

Obviamente que o sêmen escolhido vai respeitar as características físicas e étnicas de quem o está adquirindo e o doador geralmente deverá ter os mesmos traços.

Outro ponto que afasta potenciais fornecedores de esperma é o rigor do processo, já que o homem deve fazer um espermograma e exame de sangue antes da doação em si (a clínica se encarrega disso e não há custo ao doador).

Entre as primeiras entrevistas, esses exames e a doação, pode-se levar cerca de seis meses. O que acontece é que existe um grande e necessário rigor para escolha de um bom doador.

Certas doenças na família como diabetes e câncer, entre outras, são motivos para descartar um homem, assim como enfermidades hereditárias. Além disso, somente 20% dos espermas doados são aceitos no final. "Um homem tem em média 30 milhões de espermatozóides por mililitro e cerca de 50% deles tem mobilidade progressiva, ou seja, nadam. Um esperma ideal para doação deve ter 80 milhões de espermatozóides por mililitro com a mesma porcentagem de nadadores", explicou Vera.

Isso não deveria, porém afastar quem quer ajudar pessoas a realizar o sonho da maternidade ou paternidade. No Brasil, aliás, os doadores constantes são justamente aqueles que já doam seu sangue e que já se dispuseram a entregar seus órgãos no post-mortem, no geral homens mais maduros e que tem ciência da finalidade de um banco de esperma.

Completando esse público existem também aqueles homens que, por conhecerem alguém na família ou no círculo de amizade que tem problemas de fertilidade, acabam se motivando para ir a uma clínica como a Pro-Seed.

Homens entre 18 e 45 anos, heterossexuais (o processo segue as mesmas regras da doação de sangue, ou seja, homossexuais estão descartados) podem fazer os exames gratuitamente nas clínicas de doação.

A coleta é feita com o indivíduo sozinho em uma sala própria através de masturbação (não existe nenhum outro método, especialmente um chinês que circulou pela internet), ou seja, é fácil e não causa efeitos colaterais, especialmente o aparecimento de uma criança na sua porta anos depois gritando "papai" (lembramos mais uma vez que o doador nunca é identificado).

Assim, através desta prazerosa boa ação, você poderá ajudar muita gente. E, finalmente, lembre-se das palavras do sensacional grupo inglês de comédia, Monty Python no filme O Sentido da Vida: todo esperma é sagrado, todo esperma é ótimo.

Especial para Terra

37 comentários:

Anônimo disse...

Oi gostaria de saber se eu posso escolher um doador de semen com caracteristicas diferentes das minhas. Se eu tenho cabelos e olhos castanhos, posso por exemplo escolher um doador loiro ou ruivo de olhos claros? Obrigada.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá,

Sim, as características do doador podem ser selecionadas.

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Roberto disse...

Uma amiga solicitou meu esperma. Se eu aceitar terei alguma responsabilidade sobre a criança?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Roberto,

A resposta é sim. Perante a legislação brasileira, apenas os indivíduos nascidos de tratamento em que o sêmen utilizado foi doado de forma anônima (através de bancos de sêmen) não têm direito sucessório em relação ao doador do sêmen.

Att.,
Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Eu gostaria de saber no meu caso quanto custaria uma IA com doador de espermas, visto que nunca tentei engravidar, não tenho problemas diagnosticados, apenas tenho um relacionamento homossexual e por isso quero fazer uma IA com doados. Por favor teria como me passar um valor pra eu ter uma base?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá,

Infelizmente, não é possível passar esse valor, pois é necessário avaliar muitos outros fatores para determinar como será realizado seu tratamento e, dessa forma, o custo também pode variar.
Recomendo que você agende uma consulta com um especialista em reprodução assistida para esclarecer todas as suas dúvidas.

Abraços,
Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Qual a diferença entre IA x In Vitro???

Meu marido é azooespermico devido há um cancer de testiticulos. resolvemos fazer com esperma de doador.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Anônimo,

Na inseminação artificial, é feita uma indução de ovulação e, quando você está para ovular, o sêmen é posto dentro do útero para os espermatozóides encontrarem o óvulo.
Na fertilização in vitro, os óvulos são retirados, o encontro do óvulo com o espermatozóide se dá no laboratório e o embrião formado é transferido para dentro do útero.

Att.,
Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM 52.75951-1

Anônimo disse...

Tenho um imenso desejo em me tornar mãe e tenho um amigo que também deseja se tornar pai. Até onde temos conhecimento não possuímos nenhum problema, apenas não queremos manter relações um com o outro, portanto o bebê deverá ser concebido através de inseminação. Dúvida: existe algum impedimento legal em realizarmos esse procedimento em clínica de reprodução humana pelo fato de sermos amigos e não casados e/ou companheiros?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, anônimo,

Não existem leis específicas que orientem a prática de doação de gametas, apenas uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM), que regula os princípios básicos da conduta médica. A doação de sêmen, por exemplo, é um ponto que ainda precisa ser mais bem debatido, pois, muitas vezes, o que é praticado no dia a dia dos laboratórios de fertilização in vitro depende exclusivamente da ética dos profissionais envolvidos.
No país, de acordo com o CFM, é proibido comercializar sêmen e óvulos. As doações são anônimas, gratuitas, e não podem ser feitas entre parentes. Apenas a cor da pele, escolaridade, altura e tipo e cor do cabelo do doador fica disponível para o conhecimento do receptor, cabendo ao médico selecionar os gametas cujas características são compatíveis entre ambos.
É importante salientar que para a realização de qualquer tratamento médico de reprodução assistida é necessária a autorização por escrito de todo casal participante, manifestando assim que ambos estão de acordo com o procedimento proposto.

Espero ter esclarecido suas dúvidas.

Att.,
Dra. Vívian Sant'Anna
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.79756-1

Ellen Flowers Moreira disse...

Posso comprar semen e tentar engravidar sozinha?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Ellen,

A produção independente, ou seja, você engravidar com seus óvulos e com sêmen de doador é permitida no Brasil para ajudar mulheres que querem ter filhos mas que não possuem parceiro! Outra opção é o congelamento de óvulos.

No Brasil não é permitida a comercialização de gametas (sêmen e óvulos). O sêmen utilizado para se realizar tratamento de reprodução assistida só pode ser adquirido pela paciente por meio de clínicas de reprodução assistida.

O ideal seria você marcar uma consulta com um especialista em reprodução assistida para pudesse esclarecer melhor as suas dúvidas.

Atenciosamente,
Dra. Carolina Zendron
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM 52-84372-5
e
Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM 52.75951-1

Anônimo disse...

quero ser mae solteira, gostaria de saber o preço do esperma, do tratamento para por os bebes prontos dentro de mim.fiz vários exames deram todos normais ate o histerosalpipografia

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá! O ideal é você procurar uma clinica para saber o melhor tratamento, as opções de doadores do banco de sêmen e também os valores do tratamento.
Boa sorte,
Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá! Os miomas podem crescer durante a gravidez, não alterar seu tamanho ou reduzir seu volume. O ideal é apenas observá-los durante a gravidez e aguardar um período após o parto para abordá-los.
Atenciosamente,
Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Anônimo disse...

Sou divorciada e tenho 38 anos. Ate hoje, não consegui engravidar e gostaria de saber quais os exames devo fazer e qual especialista eu poderia procurar para me ajudar em uma IA.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Anônima,

Procure um médico especialista em Medicina Reprodutiva. Será necessário fazer alguns exames para sua avaliação. Depois, ele vai orientá-la sobre o tratamento e o passo a passo a seguir.
Boa sorte!

Abs,

Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Anônimo disse...

gostaria de saber se e possivel retira meu ovulo,e ter um doador de semen havendo a fecundaçao.se pode ser entroduzido em outro utero,nao sendo o meu.gostaria de resposta

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá!

A utilização de útero de substituição depende de critérios definidos pelo Conselho Federal de Medicina, na sua resolução 2013/13, que diz basicamente que o útero de substituição só pode ser realizado em mulheres que não possuem útero ou naquelas que existe contraindicação médica para engravidar.
Não existe impedimento para a utilização de sêmen doado para esse tipo de procedimento.

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Rober Faria disse...

Eu, posso vender o meu esperma, ou , tem essa prática em outro País?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá Rober,

A prática de venda de sêmen não é permitida em nosso país. É possível que em outros países essa prática seja permitida.

Boa Sorte!

Dra. Beatriz Tupinambá
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.82962-5

Anônimo disse...

Olá, gostaria de saber como posso me tornar um doador de sêmen.
Obrigado.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá anônimo,

Para saber como se tornar um doador de sêmem, por favor entre em contato conosco pelo email laboratorio@vidafertil.com.br para a devida orientação, aos cuidados de Caio Werneck.

Um abraço,

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Olá...
Sou uma joven de apenas 20 anos, solteira por uma escolha minha, gostaria mt de me torna mãe pois é um desejo meu e de meus pais,temos uma situação financeira boa e estavil porem não queremos se expor mt queremo um meio mais natural... Sera q posso ir a clinica solicitar um doador anonimo com caracteristica escolhida por mim e pela minha familia e so introduzir o semen em mim e não proseguir com o tratamento?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá anônimo,

Você tem todo o direito de fazer uma produção independente com uso de sêmen de doador. A escolha do sêmen é baseada em caracteres escolhidos por você. Independente do tipo de tratamento, o ideal é você ser avaliada por um fertileuta que possa lhe indicar a melhor opção, baseada em sinais clínicos e indicações médicas. Conte com a equipe do Vida para lhe ajudar!

Att,

Dra. Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Anônimo disse...

Eu gostaria de saber se posso fazer uma inseminação in vitro com ovulo da minha parceira fecundado com o sêmen de um doador?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Anonimo,
A resposta é sim, é permitido!
Procure um especialista que poderá orientá-la sobre o processo.
Estamos à disposição!
Boa sorte!
Dra. Beatriz Tupinambá
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.82962-5

Anônimo disse...

Quero saber quanto tempo leva uma IA no caso de estar tudo bem comigo. Ex: quantos dias na clínica? No caso com esperma de doador.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá anônimo,

A indução ovariana é iniciada, normalmente, no 2º ou 3º dia do ciclo menstrual, e é mantida por aproximadamente 10 dias. Um tratamento de inseminação normalmente dura entre 12 a 14 dias, dependendo da resposta individual de cada paciente.

Att,

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

ENTÃO EU POSSO COMPRAR O SEMEN PARA FAZER UMA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá!

Sim, pode. Através da clínica, que irá realizar o seu tratamento, a seleção do doador é feita de acordo com as características escolhidas (etnia, tipo sanguíneo, cor da pele, cor e tipo de cabelos, cor dos olhos, altura).
O sêmen do doador selecionado fica congelado até o dia da inseminação intra-uterina, quando é preparado no horário estipulado pelo médico, para o procedimento.

Atenciosamente,

Dra. Maria Cecília de Almeida Cardoso
Embriologista chefe do laboratório de Reprodução Humana Assistida
Especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.81511-0

Terence Hill disse...

Minha namorada tem 43 anos e eu 22, ela quer ter um filho meu, confeço que eu tambem, porem me preoculpo com a idade dela em relaçao a gravidez, seria possivel uma mulher com essa idade aprovada nos exames e taxas hormonais, ter uma gravidez saudavel?
obs: Ela toma remedios pressao alta e calmante.

Aguardo anciosamente resposta
Parabens belo blog, vo divulgar.

Daniel

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

O fato da idade dela ser essa e de ser hipertensa crônica já a classifica como uma gestação de risco. Caso engravide, ela deve ter um bom acompanhamento de pré natal para reduzir os riscos de complicações.
É sabido que, devido à idade, ela possui um risco elevado para gestações com alterações genéticas. A essas pacientes indicamos a realização de estudo genético pré implantacional.

Atenciosamente,

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Ola descobri a pouco tempo que tenho azoospermia. Nao sei ainda qual e a minha mas quero muito ser pai qual o tratamento mais acessivel obg raphael

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Raphael!

A azoospermia consiste na ausência de espermatozoide no sêmen ejaculado. É necessário primariamente que você faça uma avaliação urológica. Com a avaliação especializada, temos a possibilidade de entender se você possui uma azoospermia obstrutiva ou não obstrutiva e se é possível resgatar espermatozoides através de procedimentos como punção de epidídimo, punções testiculares, entre outros.
Na possibilidade de se conseguir espermatozoides por estes outros procedimentos, estaria indicada a fertilização in vitro ( ICSI).

Espero que tenha ajudado.
Estamos à disposição!

Atenciosamente,

Dra. Vívian Sant'Anna
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.79756-1

Anônimo disse...

Olá,
Eu tenho 36 anos, sou solteira e nunca engravidei.
Gostaria de saber que tipo de inseminação seria adequada para minha idade e se a riscos de algum problema genético.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá!

Quanto mais tarde a mulher optar pela maternidade, maiores serão os riscos de gerar um bebê com anomalia cromossômica (por exemplo, Síndrome de Down). O risco global para malformações congênitas (2-3%) está mantido, mas a este adiciona-se um risco de 0,5% (1/200) aos 36 anos, que aumenta exponencialmente a cada ano.
O primeiro passo é uma consulta com ginecologista ou especialista em reprodução assistida. O profissional irá investigar dados, como tempo de infertilidade, doenças pré-existentes, presença de fatores que justifiquem a ausência de gravidez espontânea, entre outros.
Somente com os dados clínicos ( incluindo aqui a idade feminina) e munidos dos exames complementares que rastreiam a infertilidade conjugal, pode-se opinar se há necessidade de uma técnica de reprodução assistida, bem como especificar aquela que seria mais adequada.

Boa sorte!

Atenciosamente,

Dra. Vívian Sant'Anna
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.79756-1