quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Escolher as características físicas e o sexo do bebê já é possível?

Esta semana tive acesso a dois textos interessantes sobre temas que precisam ser mais discutidos pela comunidade científica e, especialmente, pelos especialistas em reprodução assistida: a escolha de características físicas e de gênero dos bebês. Eu, particularmente, sou em princípio contra à sexagem. Por isso, gostei bastante do artigo do Dr. Joaquim Coelho, publicado no blog Infertilidade. Já o assunto tratado pela Veja enfoca também a possibilidade de escolher as características físicas dos bebês por meio do diagnóstico pré-implantacional do embrião: clique aqui e leia no site de Veja.

Para mim, escolher antecipadamente como um bebê virá ao mundo fere o princípio de que nascemos livres. Imagine-se a posição desta pessoinha que nasce para atender às expectativas de outros (no caso, seus próprios pais). O pequeno já vai nascer com uma algema. Penso que os filhos vêm para que possamos constituir famílias e a família serve para que cresçamos como seres humanos, aprendendo a lidar com as nossas diferenças. Isso, no final das contas, é se libertar e saber lidar com a nossa liberdade e a dos outros. A liberdade é o que a Mãe Natureza nos deu de mais precioso e, como médica que trabalha numa área tão delicada, procuro ter isso sempre em mente, e no coração, para nortear meus passos profissionais.

Dra. Maria Cecília Cardoso
Embriologista do Centro de Fertilidade da Rede D’Or

20 comentários:

Anônimo disse...

e quando vc tem um ou mais filhos do mesmo sexo e ainda continua aquela vontade de tentar ter o menino(a)vc nao acha que nesses casos a medicina poderia ajudar?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Anônimo,

Apesar do nosso desejo de ajudar os casais, nós somos submetidos às leis que regem a prática da reprodução assistida. Em nosso país, só é permita a escolha do sexo do embrião em casos em que haja comprovadamente doenças genéticas ligadas ao sexo. Assim, somente nesse caso, fazemos a escolha do sexo dos embriões a serem transferidos.

Abraços, Dr. Cássio Sartório
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Olá sou lésbica, e gostaria de saber como é o procedimento de inseminação...leis, e se é permitido no país a gestação dessa forma?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá,

No procedimento de inseminação você é submetida ao uso de algumas medicações para estimular o crescimento dos folículos no ovário e, quando um está prestes a ovular, é colocado o sêmen no interior do útero.
Você pode obter o sêmen por meio de bancos de sêmen que existem em várias cidades no país. A clínica que você escolher para fazer o seu tratamento é que fica responsável por solicitar esse material para você.

Abraços,
Dr. Cássio Sartório
Ginecologista e obstetra
Especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

Oi, estou muito interessada no procedimento, mas gostaria de saber se existe a possibilidade de escolher características como cor da pele, dos olhos.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá,

Não é permitido em nosso país qualquer tipo de manipulação nos embriões com fim de diagnóstico que não seja para investigar doenças hereditárias. Sendo assim não há como escolher as características físicas do bebê. Se o interesse pelo procedimento é apenas com esse fim, repense a ideia.

Att,
Dra. Alessandra Evangelista
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Anônimo disse...

Olá. Eu e meu marido estávamos interessados no procedimento da fertilização in- vitro para termos gêmeos. E queríamos saber se tem como usar o sêmem do meu marido ao invés de usar o sêmem dos bancos? Quanto custaria o procedimento? Quais são as chances de dar certo?

Obrigada!

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, o tratamento de FIV, como qualquer tratamento médico, tem indicações devido aos seus benefícios e riscos. Caso haja necessidade de fazê-lo, existe a possibilidade de uma gravidez de gêmeos, mas esse não é o seu objetivo. O tratamento visa utilizar sempre os gametas(óvulos e espermatozóides) do casal, o banco de sêmen só é utilizado se há necessidade.
Se já estão tentando, boa sorte! Se já veem necessidade de um acompanhamento, conversem com seu ginecologista para maiores informações.

Att., Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Patrícia disse...

Olá eu penso em fazer a inseminação e gostaria de saber se podemos escolher características de saúde, tipo algumas doenças hereditárias e deficiência física ou mental?

Gabriela dos Reis Ferreira disse...

ola eu tenho orvario micropolicistico e tenho dois filhos mais queria ter outro mais nao concigo milha mestruaçao atrasa de mais queria saber se posso tomar indux

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá Patricia!
Quando fazemos um tratamento de fertilização, o embrião produzido pode ser avaliado geneticamente antes de ser colocado no útero. Algumas alterações genéticas já estão associadas a doenças conhecidas. Outras alterações não são ainda associadas a uma doença, ou seja, não sabemos se com essa alteração genética teremos uma alteração clinica. E existem doenças que ainda não se sabe se existe esse componente genético associado.
Sendo assim algumas doenças podem ser investigadas e outras não. O ideal é conversar com um especialista e indagar diretamente quais as doenças que vocês tem dúvida.
Atenciosamente,
Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.78.093-6

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Gabriela,

Para fazer uso de qualquer medicação, você deve estar sendo acompanhada por um médico, primeiro porque toda medicação tem contra indicações e efeitos colaterais e, segundo, porque apenas o médico saberá qual a melhor medicação indicada para o seu caso.

Boa sorte!
Dra. Carolina Zendron
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM 52-84372-5

Anônimo disse...

ola.eu fui au medico os médicos me dizeram que o meu marido não podia tere filhos porque não tinha contagem suficiente de espermatozoides e me dizeram que so podia tere filhos com inseminação... e entretanto não foi necessário eu engravidei de 2 gémeas que agora já taem 4 anos e tenho outra menina de 1 ano. mas queria muito tere um menino. sera que pelo meu marido tere os espermatozoides fracos ele não da meninos?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá anônimo!
Os homens produzem a cada 72 dias, aproximadamente, uma nova quantidade de espermatozoides, que podem ser 23Y ou 23X. O primeiro, quando inseminar o ovúlo, dará um bebê menino, e, o segundo, uma bebê menina. Sendo assim temos 50% de chance de ter uma menina e 50% de chance de ter menino. E isso independe da quantidade de espermatozoides. Além disso, como você tem 3 filhas, seu marido pode ter apresentado um espermograma alterado que foi apenas pontual e não necessariamente uma alteração persistente.
Boa sorte,

Dra Alessandra Evangelista
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida

Maria Dulce disse...

Olá, uma vez que não sou brasileira, seria possível fazer uma fertilização escolhendo o sexo do bebê? Já tenho dois rapazes e trinta anos.

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Maria Dulce,
Mesmo nesse caso não seria possível realizar esse procedimento no país, pois a legislação brasileira não permite a escolha do sexo.

Dr. Cássio Sartório
Ginecologista e especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.75951-1

Anônimo disse...

oi meu nome é ana, tenho 33 anos, tenho dois meninos, meu maior sonho é ter duas meninas gemias,tenho uma tia que teve gemias com metodo normal, eu só posso ter mais uma gravidez, meus partos são cesaros, pois não tenho passagem, como você poder mim ajudar. desde já agradeço, por favor, mim oriente o que fazer. um abraço

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá Ana,

Os tratamentos são voltados para as pacientes engravidarem, sendo a gestação gemelar um acaso que não desejamos, pois toda gestação gemelar é considerada de risco, ainda mais se você possui cesárias anteriores. E é proibida pela lei brasileira a seleção de sexo dos embrioes.

Att,

Dr. Cássio Sartorio
Ginecologista e obstetra, especialista em reprodução humana assistida
CRM: 52.75951-1

Jennyany Sales disse...

Olá Meu nome é Jennyany, Gostaria de saber se posso fazer uma inseminação artificial mesmo já tento engravidado de um menino com 04 anos hoje. Meu marido tem a possibilidade de ter mais meninos que meninas, e queria de certeza que meu segundo filho fosse uma menina. Como faço? Só é permitido a inseminação artificial quando se tem algum problema seja com a mulher ou com o homem? Não ha outra possibilidade se se fazer a inseminação?

Vida - Centro de Fertilidade da Rede D'Or disse...

Olá, Jennyany!

Qualquer tratamento associado à técnicas de reprodução assistida tem suas devidas indicações, assim como qualquer tratamento médico. Não é permitida nenhuma técnica de reprodução assistida com o objetivo de escolher o sexo do bebê. Isso só é aplicável aos casos de doenças genéticas ligadas ao sexo.

Atenciosamente,

Dra Maryjo Marques Branquinho
Ginecologista e obstetra, especialista em Reprodução Humana Assistida
CRM: 52.77072-8